Blogo, logo existo

31 de agosto de 2017

Hoje é considerado Blog Day, dia das pessoas que blogam, seja profissionalmente ou não, e eu nem preciso me explicar muito do porquê tenho um blog, não é mesmo? Já disse que sou uma pessoa que escreve e por isso mantenho esse blog ainda vivo, pois mesmo que hajam épocas de reclusão, sei que ele estará aqui para quando eu quiser desabafar ou contar histórias, falar sobre coisas que eu gosto e dizer como tem sido meus dias. Acho que também escrevo para guardar minhas memórias, ou como miga Michas sempre diz: escrevo para me lembrar. Lembrar das coisas boas que me acontecem e das ideias boas que tenho.
Não me sinto obrigada a escrever, eu escrevo quando tudo o que tenho aqui dentro precisa sair, mas também para que eu aprenda a me abrir mais nesse espaço que é meu e para vocês que vem aqui me visitar - e adoro essas visitas que me fazem, obrigada!

Não tenho inveja, tenho empatia

28 de agosto de 2017

 Aquela menina é tão estranha, ela se veste esquisito e usa o cabelo curto de menino.

Aquela menina é tão estilosa, ela se veste com criatividade e o cabelo está muito bonito.

A moça do meu trabalho namora um cara idiota. Mas ela é meio burra por namorar com alguém assim.

A moça do meu trabalho namora um cara idiota. Acho que vou tentar ajudá-la de alguma maneira.

Rosa é a cor...

21 de agosto de 2017



Meus projetos literários atuais

18 de agosto de 2017

Para quem me acompanha há tempos, tanto aqui no blog como no canal do YouTube, - e para quem nota esse tipo de detalhe - sabe que eu gosto de fazer projetos de leitura; que aqui no menu acima era onde ficava uma aba com as explicações desses projetos. Pois bem, resolvi remover ali de cima pelo simples fato de que esse blog não é, nunca foi e não será apenas um blog literário. Então não via mais sentido ter tantos ~indícios~ aqui ou ali pelo layout que desse a entender que falo de livros muitas vezes na minha vida. Não precisava disso, pois o conteúdo aqui fala por si só (e temos o Skoob onde sempre atualizo minhas leituras; assim como o Filmow para filmes).

Com a remoção da página sobre os projetos, senti que, de qualquer maneira, precisava deixar registrado aqui em algum lugar sobre eles, pois eu ainda os estou fazendo e eles vão durar pelo resto da vida, ou até me cansar e desistir de algum ou de todos. Aí a razão de escrever esse post.

Uma pessoa que escreve

15 de agosto de 2017

Sabe o motivo de eu manter esse blog? Porque eu escrevo. É difícil largar hábitos. Escrever para mim é um hábito, e também um motivo. O motivo pelo qual eu me aguento (e imagino que meus amigos/familiares e você que me lê, aguentam também) reclamar de bloqueios criativos; do porquê eu ainda insisto em escrever algo que preste, mesmo às vezes sabendo que aquilo que escrevi, naquele momento, não está prestando para nada. Pelo motivo que eu me expresso melhor em palavras, pois uma coisa que eu preciso, de vez em quando, é tempo. Tempo para pensar no que dizer; tempo para formular as tantas palavras e frases que se misturam na cabeça, que por aquele momento não fazem sentido, mas que quando colocadas no papel (ou no caso aqui no editor) se transformam nos mais diversos sentimentos que habitam o meu ser.

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan