Featured Slider

É uma cilada, Bino (?)

Nunca pensei que iria fazer algo do tipo, mas é, agora em dezembro vai rolar Blogmas aqui no blog!

Miga Michas Borges (que também está fazendo Blogmas) me convenceu, não sei como, pois sou bem relutante em participar desse tipo de projeto (?) porque sei que tenho dificuldade em cumpri-lo. Porém algo me fez repensar e achei que podia/vai ser divertido. Outro motivo que meio que me convenceu foi o fato de eu não ter participado do BEDA. Até fiquei com vontade, mas já era meio tarde demais e eu vi que não ia dar muito certo pra mim. Então acabei desistindo. Por isso quis me "redimir" fazendo algum tipo de especial, pelo menos aqui no blog (no canal ainda não tenho previsão para quando pode rolar um VEDA; talvez um outro VIPS? enfim...).

Aquela dos 30

...ou 30 são os novos 20.

Então, cheguei aos 30. Lembram desse post aqui (do niver ano passado)? Nele eu falava um pouco sobre não gostar de fazer aniversário; dizia como eu tinha (sim, pretérito) problemas para dizer minha idade. Mas aquele post foi escrito porque passei por uma superação: a de não me importar de dizer que idade eu tenho. Por quê? Bom, porque não faz diferença que idade eu tenho fisicamente já que tenho cara de 20 mesmo, pois aqui dentro é o que importa, e eu sou várias versões de mim mesma. E agora com 30 que eu (re)descobri isso.

Taryn Knight: a cute cute illustrator

Taryn por Taryn 
Não lembro exatamente quando comecei a seguir a Taryn no Instagram, mas bem me lembro que foi por causa da hashtag Meet the Artist, que rolou (ou rola sempre?) no Insta ano passado. Como gosto de descobrir artistas, e adoro ver ilustrações bonitas, comecei a segui-la pela arte, que eu achei super fofa e bem feita. 

Music to music #19

Já estava eu reclamando no Twitter que segunda-feira é o dia mais inútil do mundo. E pra mim sempre será. Porque eu fico inútil na segunda, mesmo tendo coisas pra fazer, não consigo um esforcinho pra poder designar minhas tarefas. E assim segue a vida: segunda sendo o pior dia da semana, pra mim.
Então sempre que eu estou nessa vibe (pois tem dia que apesar de ser segunda eu estou um pouco mais animada, mas não é o caso) eu venho com uma música que estou ouvindo mais, e se ela "casar" com o clima do dia, compartilho com vocês. 

A dessa vez é a Words da minha queridinha Birdy! Esse é o último sigle, até agora, do novo álbum. Tive minhas resistências com essa música, mas acabei me entregando ao clima mais sombrio e enevoado dela. Como sempre a jovenzita inglesa me deixando sem palavras. ;)

If I can't hold you now
Keep thinking that you might not come around
I have no words, I have no words to say
If I can't change your mind
Keep thinking, is this our last goodbye?
You say it first, you say it first to me




But first, coffee!

...ou uma Ode ao café.
Todo dia eu preciso acordar, fazer o que preciso no banheiro (caaalma, é escovar os dentes e colocar minhas lentes de contato), e partir para cozinha fazer o bendito café. Caso contrário, meu dia não começa e eu não tenho energia para mais nada durante.

Porque sem café eu não vivo (meio dramático, mas é verdade).

Tem pessoas que precisam de café, mas não dão bola, no geral, para ele; tem outras que tomam por puro costume; tem gente que detesta, que não pode nem sentir o cheiro e tem os que necessitam todo dia porque precisam e porque amam. E tem em quem o café não faz efeito, mas a pessoa TEM que tomar uma xícara, ao menos. Essa sou eu.