Cor da semana #7

21 de novembro de 2017

Até que enfim lembrei de tirar foto das unhas esmaltadas de vermelho. É um das cores que mais gosto de usar e gasto uns dois vidrinhos de esmalte vermelho a mais que as outras cores, para vocês terem ideia. Acho uma cor feminina, mas também forte e com certo significado - pras migas feministas, que vão entender, hehe.

Normalmente uso o mesmo esmalte nas unhas por cinco, seis dias. Se ele tiver uma boa duração, fico até uns oito com ele. Infelizmente as obrigações do dia a dia detonam um pouco a unha, mesmo tomando vários cuidados, como além do esmalte passar um extra brilho, para que ele segure mais a cor também; ou daquelas bases que vem antes do esmalte em si etc.

Music to monday #23

20 de novembro de 2017

Sou daquelas pessoas que sempre voltam pra seus artistas favoritos da música sempre que sinto falta deles, mas gosto muito de descobrir bandas/cantores(as) novos. Acho legal variar, embora eu seja bem chata quanto a certas coisas. Como preferir descobrir artistas sozinha, pois na maioria das vezes eu acho que não vou gostar do artista que a pessoa indicou, raras exceções. Contudo, o artista que irei indicar para essa segunda monótona, não poderia ser menos do que o contrário desse dia, e de entendiante ele não tem absolutamente nada. Alias, é um dos melhores cantores de pop que vi recentemente. E assim, eu nem sou uma pessoa do pop (apesar de ouvir umas coisinhas por aí), e penso sim que esse ritmo está muito mal representado ultimamente. Mas ok, cada um ouve/escuta o que quiser. Só quero dizer que a preocupação com a qualidade é rara hoje em dia, but who cares, não é mesmo? Voltando a quem interessa: Calum Scott.

Ele apareceu pela primeira vez no Britain's Got Talent, cantando uma versão própria da música Dancing On My Own de uma cantora chamada Robyn. Eu cheguei a ouvir a original, mas não me agradou. Só que Calum fez uma versão tão bonita e sensível da música que não se teve como não apreciar; tanto que acabou ganhando o famoso Golden Buzzer do programa. Algum tempo depois ele lançou essa música como trabalho e logo em seguida a Rhythm Inside - que é mais dance, mas achei tão bonita quanto a outra. Então, temos um talento surgindo aí. No dia 17 ele já lançou outra música intitulada You Are The Reason. Tenho pra mim que essas músicas estarão em futuro álbum, assim espero. Enquanto isso, sigo ouvindo as músicas lançadas, e acho que vocês também podem dar uma chance a ele, Calum tem muito talento. :)


I'm in the corner, watching you kiss her, oh oh oh
I'm right over here, why can't you see me, oh oh oh
And I'm giving it my all, but I'm not the guy you're taking home, ooh
I keep dancing on my own



Minha (nem tão) nova estante

8 de novembro de 2017

Na verdade não é nova, é aquela mesma estante marrom escura, resistente, que eu já tinha antes de morar fora e então voltar. Ela está é com uma nova organização. Entretanto é aí que mora a controvérsia. Algumas pessoas podem dizer que ela está bagunçada; outras podem achar tudo bem essa distribuição, mas a maioria vai achar um ~absurdo~ o jeito que me organizo. Contudo estamos falando da MINHA estante e não de alguma outra pessoa. Então não importa o que digam. 

Por outro lado eu vim mostrar a ~heresia~ em que os meus livros estão dispostos, pois estante com muitos livros é estante com muitos livros, todo bom leitor adora, não estou certa?

Me falta leveza

17 de outubro de 2017

Só queria poder estar mais leve. Entretanto carrego um peso enorme nas minhas costas. Um stress além do que posso suportar. Gostaria de ser como essa brisa que vem da janela e bate em minha nuca, refrescando os dias quentes. Mas estou em uma encruzilhada em que eu olho para todos os caminhos e só vejo algo para me preocupar. Só vejo infinito ar poluído e turvo, que incomoda minha visão. Queria poder apreciar o sol e o dia como eles vem, aos poucos, suave se aproximando e clareando as imensidões. Contudo minha mente está cada vez ficando mais e mais apertada com irritações desnecessárias; com raiva exacerbada por aquilo que não merece minha atenção. Só gostaria de mais leveza, mas não sei bem onde procurar. Vou me enterrar nas coisas que me sossegam e tentar respirar o ar mais puro que encontrar. Já é um começo. As flores e a arte me acalmam, então é um caminho que irei seguir, provavelmente.

da Oana Befort



O lado mais doce de uma canção

26 de setembro de 2017


CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan